Projeto Kigali - IEI - International Energy Initiative - Brasil
24101
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-24101,bridge-core-2.5.4,cookies-not-set,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-23.9,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.1,vc_responsive
 

Projeto Kigali

O IEI Brasil participa, desde janeiro de 2018, do Projeto Kigali, desenvolvido pelo Instituto Clima e Sociedade (iCS) e relacionado à Emenda de Kigali do Protocolo de Montreal. A Emenda foi firmada em 2016 e colocou os gases refrigerantes HFCs (hidrofluorcarbonetos) entre os gases do Protocolo de Montreal de combate à redução da camada de ozônio. Os HFCs possuem elevado potencial de aquecimento global e estão presentes em ares-condicionados e refrigeradores.

 

O Projeto Kigali tem por objetivo promover a adoção pela indústria brasileira de fluidos refrigerantes com baixo potencial de aquecimento global na fabricação desses aparelhos. Também são desenvolvidas ações no âmbito do Projeto Kigali para o aumento da eficiência energética de condicionadores de ar e geladeiras, para influir nas políticas públicas e conscientizar o consumidor sobre a escolha desses aparelhos.

 

A seguir, estão listados todos os projetos desenvolvidos pelo IEI Brasil no âmbito do Projeto Kigali.

jesse-k-Keh2bJGll9g-unsplash

Refrigeradores

O IEI Brasil coordena a dimensão do Projeto Kigali relacionada à eficiência energética dos refrigeradores.

 

Por meio de ações de advocacy e de comunicação coordenadas pelo IEI Brasil, junto a outras organizações que participam do Projeto Kigali, busca-se incidir sobre políticas públicas de eficiência energética como o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE).

Análise comparada sobre selos de endosso semelhantes ao Selo Procel adotados em outros países

Este projeto, realizado em parceria com a Mitsidi, teve como objetivo desenvolver uma análise comparada de mecanismos de etiquetagem de endosso semelhantes ao Selo Procel.

 

Foram analisados os programas de selo dos Estados Unidos, Japão, Alemanha, China e México. O estudo comparou esses programas com o Selo Procel e propôs melhorias para este mecanismo brasileiro.

Selos_endosso_capa
ar-condicionado

Estratégia nacional de eficiência energética para o setor de ar condicionado e capacitação para fortalecer padrões eficientes de energia e rotulagem

Por meio deste trabalho, o IEI Brasil presta apoio técnico no desenvolvimento do estudo de impacto regulatório dos aparelhos de ar condicionado como parte do Projeto Kigali.

 

O iCS coordena o Projeto Kigali, que objetiva antecipar o atendimento à Emenda de Kigali do Protocolo de Montreal, por meio do aumento da eficiência energética e a transição para gases refrigerantes de menor GWP (Potencial de Aquecimento Global) no setor de ar condicionado.

 

A expectativa é ampliar as ações de mitigação das emissões de gases de efeito estufa no Brasil e promover a redução dos custos da energia elétrica.

Iniciativa Eficiência – Impactos da melhoria na eficiência de ar-condicionado

Desenvolvido pelo IEI Brasil, em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (iCS), este projeto compara a eficiência energética dos aparelhos de ar condicionado brasileiros com os equipamentos japoneses e coreanos.

 

A pesquisa descreve os impactos de ares-condicionados mais eficientes para o meio ambiente, a sociedade e o consumidor de eletricidade no Brasil. Os resultados apontam a economia de eletricidade que esses equipamentos poderiam gerar e a consequente quantidade de eletricidade que não precisaria ser produzida, além da emissão evitada de gases de efeito estufa.

 

Este estudo faz parte do Projeto Kigali, desenvolvido pelo iCS e relacionado à Emenda de Kigali do Protocolo de Montreal, firmada em 2016.  

Ar-condicionado
chromatograph-f1f-FQj0k0U-unsplash

Projeto de substituição de condicionadores de ar no âmbito do Programa de Eficiência Energética (PEE): avaliação de oportunidades

Uma das estratégias dentro do Projeto Kigali para a identificação de oportunidades para aumento da eficiência energética dos equipamentos do setor de ar condicionado no Brasil é a alavancagem do mercado por meio de projetos dentro do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Aneel.

 

O projeto compreende, além da leitura crítica dos relatórios finais entregues à ANEEL, várias entrevistas conduzidas com os principais agentes responsáveis e envolvidos nesses projetos (gestores dos projetos nas concessionárias de distribuição de energia elétrica, fabricantes, lojas varejistas, ESCOS e consumidores).

 

Atualmente, o projeto está na sua fase final, na qual um relatório será elaborado com as principais recomendações e conclusões.

Tirinhas e vídeos

Nesta dimensão do Projeto Kigali, o IEI Brasil desenvolveu novas formas de comunicar os temas trabalhados no projeto, no formato de tirinhas e de vídeos.

 

Na primeira fase, foram produzidas tirinhas com enredos que abordam o tema da eficiência energética dos aparelhos de ar-condicionado, com a ajuda da heroína do IEI Brasil, a Super Eficiência Energética (Super EE), e sua turma.

 

A Emenda de Kigali ao Protocolo de Montreal é o tema da série de vídeos que está sendo produzida dentro do Projeto.

Tira3_capa2
RedeKigali_capa

Rede Kigali

A atuação das diversas organizações dentro do Projeto Kigali deu origem à chamada Rede Kigali. Esse grupo de organizações produz estudos e análises técnicas sobre eficiência energética e aquecimento global, além de realizar ações de advocacy e comunicação.

 

A Rede Kigali é composta pelo Instituto Clima e Sociedade (iCS), Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), CLASP, consultoria Mitsidi, Projeto Hospitais Saudáveis (PHS) e rede de jovens Engajamundo, além do IEI Brasil.