Publicação "A Rede de Eletricidade do Futuro", com participação da IEI, discute crescimento de energias renováveis e cenário de países em desenvolvimento - IEI - International Energy Initiative - Brasil
15760
post-template-default,single,single-post,postid-15760,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.5,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Publicação “A Rede de Eletricidade do Futuro”, com participação da IEI, discute crescimento de energias renováveis e cenário de países em desenvolvimento

electricity-grid

A publicação “A Rede de Eletricidade do Futuro” (The Future Electricity Grid), do World Resources Institute (WRI), já pode ser baixada de forma gratuita por todos aqueles interessados nas discussões sobre os rumos do setor elétrico em países em desenvolvimento. O relatório foi elaborado por dez pesquisadores de diferentes nacionalidades, dentre eles o diretor executivo da IEI Brasil, Gilberto Jannuzzi.

A publicação parte da constatação de que a energia renovável cresce em todo mundo. A utilização daquelas não-hidrelétricas, como a eólica e a solar, inclusive, aumentou seis vezes na última década, passando de 85 para 657 Gigawatts (GW) — sejam em usinas centralizadas, ou instaladas de forma distribuída, como em cima de telhados residenciais através de placas fotovoltaicas conectadas à rede elétrica.

O estudo analisa os principais fatores e tendências que explicam o crescimento das energias renováveis e mostra como esse aumento impacta a operação da rede e do sistema elétricos, as próprias distribuidoras e consumidores e as políticas energéticas em países como o Brasil, a China, a Índia e o Quirguistão.

O estudo demonstra como a presença maior da energia renovável no cenário mundial implica em um momento de transição para o setor elétrico. De um modelo estático, operado e planejado por autoridades com controle centralizado, ele caminha para um sistema de tecnologias mistas e variadas, de operações descentralizadas com disseminação da eficiência energética e da geração distribuída, além de novos mecanismos de financiamento.

Dentro deste panorama estão os novos atores, dentre eles os consumidores que passam a gerar sua própria eletricidade, instalando painéis solares em suas casas ou produzindo essa energia em comunidades, passando a ter um papel mais ativo no funcionamento do sistema elétrico.

As discussões sobre a maior presença da eficiência energética e da geração distribuída e os impactos para o consumidor final estão no escopo de pesquisas da IEI Brasil, que atualmente se dedica a um estudo sobre o assunto e elabora um livro sobre o tema. Todas essas mudanças no setor elétrico compõem, como a publicação da WRI constata, “um cenário de novos desafios e também de oportunidades”.

O relatório completo pode ser baixado aqui. 

Acompanhe nossas atualizações nas redes sociais: 

No Comments

Post A Comment